Institucional

Histórico

 

Em 27 de dezembro de 1987 nasceu a Pestalozzi de Barra do Pirai, o que somente foi possível graças ao empenho de toda a sociedade Barrense. Professores, pais, empresários e autoridades juntaram suas forças em prol das crianças e adolescentes portadores de deficiência. Foi o primeiro grande passo pois sair da inércia é penoso e custoso. Por 09 anos a Pestalozzi funcionou em um pequeno prédio situado na Rua Major Ferraz, nº 18, atendendo aproximadamente 20 alunos, prédio este cedido pela Prefeitura da cidade. As exigências pela ampliação dos serviços e do número de alunos começou a preocupar a direção da entidade. Foi na gestão de Walmir Francisco da Silva (Presidente em 1994) que, através de um árduo trabalho de convencimento, o Venerável Lery de Faria da Loja Maçônica José Bonifácio, cedeu em regime de comodato o prédio situado na Rua Barbosa, 122, para que a Pestalozzi ali se instalasse. Mais uma vez a união se estabeleceu entre os dirigentes da Pestalozzi, empresários, autoridades e a sociedade que ao longo de 21 anos (1996/2017), construiu-se o que hoje é a Pestalozzi.

A Pestalozzi em muitos casos disponibiliza uma professora com exclusividade para atender somente um aluno. É o caso dos Autistas que exigem atenção especial e particularizada. Tudo para dar a este ser humano condições de evolução dentro de suas possibilidades, esculpindo o seu desenvolvimento dentro de seu alcance e respeitando todos os seus limites.

Missão

 

Incentivar o aluno a buscar sua independência nas atividades da vida diária de forma satisfatória e adequada, capacitando-o profissionalmente, atendendo às necessidades e individualidades, procurando desenvolver ao máximo as potencialidades e habilidades, levando-os a uma vida produtiva e digna, facilitando a sua participação ativa e integrada no contexto familiar e social. A fim de garantir a realização destes objetivos e possibilitar o desenvolvimento global dos alunos, nossa Instituição dispõe de uma equipe que trabalha de forma integrada e multidisciplinar dando suporte ao processo de ensino e aprendizagem. Proporcionamos um ambiente facilitador e estimulante que propicie aos educandos o desenvolvimento de suas potencialidades, socializando-os e preparando-os para o mercado de trabalho com base no afloramento de suas próprias potencialidades para que possam usar suas habilidades e exercer a cidadania.

Visão

 

NA VISÃO DE JOHANN HEINRICH PESTALOZZI

Para a mentalidade contemporânea, amor talvez não seja a primeira palavra que venha à cabeça quando se fala em ciência, método ou teoria. Mas o afeto teve papel central na obra de pensadores que lançaram os fundamentos da pedagogia moderna. Nenhum deles deu mais importância ao amor, em particular ao amor materno, do que o suíço Johann Heinrich Pestalozzi (1746-1827). Antecipando concepções do movimento da Escola Nova, que só surgiria na virada do século 19 para o 20, Pestalozzi afirmava que a função principal do ensino é levar as crianças a desenvolver suas habilidades naturais e inatas. “Segundo ele, o amor deflagra o processo de auto-educação”, diz a escritora Dora Incontri, uma das poucas estudiosas de Pestalozzi no Brasil. 

Valores

 

“A criança, na concepção de Pestalozzi, era um ser puro, bom em sua essência e possuidor de uma natureza divina que deveria ser cultivada e descoberta para atingir a plenitude”, diz Alessandra Arce, professora da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto. O pensador suíço costumava comparar o ofício do professor ao do jardineiro, que devia providenciar as melhores condições externas para que as plantas seguissem seu desenvolvimento natural. Ele gostava de lembrar que a semente traz em si o “projeto” da árvore toda.

PESTALOZZI BARRA DO PIRAÍ

Rua Barbosa, 122

Santo Cristo - Barra do Piraí - RJ

24 2442 5450

pestalozzibarradopirai@pestalozzibp.org.br

Proibido cópia ou reprodução sem prévia autorização.

Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WLSistemas