Site acessível em libras
Tamanho das fontes

Alunos da APAE visitam o Museu de Zoologia do Ibilce

Em 8/15/2019 às 06:01

Alunos da Associação puderam conhecer as centenas de espécimes expostas no local

O Museu Didático de Zoologia “Prof. Dr. Luiz Dino Vizotto” da Unesp/Ibilce recebeu hoje, 13 de agosto, a visita de alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Rio Preto (APAE). Os monitores do museu acompanharam os alunos e interagiram com eles por meio de perguntas e explicações sobre as espécimes expostas. 

Para a professora Bernadete Cotrin, da APAE, é essencial que os alunos saiam de suas rotinas para adquirir novos aprendizados na prática. “Muitas coisas eles só veem em livros ou na internet, mas ao vivo é uma coisa diferente para eles e essa vivência é muito importante”. 

O aluno Vagner Nascimento Padilha, de 24 anos, está na APAE desde os 6 anos de idade. Ele faz parte do grupo de auto-defensoria da associação, onde são realizadas reuniões semanais para definir projetos que complementam o ensino oferecido no local. “Eu gostei do sapo que estava dentro do vidro. Também acho importante a gente conhecer coisas diferentes”, contou Vagner, que nunca tinha entrado em uma universidade. 

“A visita foi excelente desde a hora que chegamos e havia uma pessoa esperando para nos receber. Aqui é um local muito grande e que possui muito conhecimento. Tenho certeza que eles vão voltar para a casa com uma bagagem maior até para suas próprias famílias, pois eles não têm muita oportunidade de sair e isso ajuda na questão social deles. A ideia da nossa escola é justamente ajudar com esse tipo de ação e contribuir com o aprendizado”, afirmou a professora Bernadete Cotrin.

Sobre a APAE

A APAE oferece atendimento global a 450 pessoas com Déficit Intelectual, desde o nascimento à idade adulta, por meio de programas de diagnóstico, estimulação precoce, educação infantil, ensino fundamental e educação de jovens e adultos, além de atividades de esporte, lazer e cultura.  

Sobre o Museu

O Museu Didático de Zoologia “Prof. Dr. Luiz Dino Vizotto” foi inaugurado em abril de 1996 em homenagem ao professor que, desde a sua chegada, em 1957, na antiga FAFI, iniciou o acervo. Todos os exemplares que constituem o acervo do Museu são vítimas de atropelamentos ou caça e foram doados. Nunca houve nenhum tipo de coleta (ou caça) com esse propósito.

Atualmente, as coleções do Museu somam 230 espécimes de aves em gaveta (catalogadas e identificadas), incluindo representantes de diversas famílias; 210 espécimes de aves em exposição, incluindo representantes das ordens Passeriformes (passarinhos), Psittaciformes (papagaios, araras), Falconiformes (gaviões, harpia, urubus), etc; 50 espécimes de mamíferos, incluindo representantes das ordens Edentata (tatu, tamanduá), Rodentia (ouriço, capivara), Marsupialia (gambá, rato-d’água), Artiodactyla (cervo), Lagomorpha (lebre), Carnivora (gato-do-mato, lobo-guará, onça), Primates (macaco-da-noite, bugio, sagui); 25 espécimes de répteis, incluindo cobras, jacarés, iguanas, tartarugas, jabutis e cágados; e 20 espécimes de peixes, incluindo cascudos, baiacu, peixe-serra e tubarões. Além desses animais, o Museu ainda possui diversos exemplares de invertebrados (corais, estrelas-do-mar, lula, polvo, siris, caranguejos, etc), crânios de aves, mamíferos e montagens em resina do desenvolvimento embrionário de espécies de invertebrados e vertebrados.

 

Fonte: Assessoria de imprensa Ibilce/UNESP

(17) 2136-1200 - apaesjrp@terra.com.br
nas redes sociais