Site acessível em libras
Tamanho das fontes
institucional

Histórico

 

O resgate da história da Escola de Educação Especial Bem-Me-Quer está inserido no cenário nacional da história das APAEs. A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, é resultado de um movimento que se destaca no país pelo seu pioneirismo. No Brasil, a primeira iniciativa surgiu no Rio de Janeiro através de Beatrice Bemis, membro do corpo diplomático norte-americano e mãe de uma pessoa com Síndrome de Down. Motivados por essa mãe, um grupo de pais, amigos, professores e médicos de pessoas com deficiência fundou a primeira APAE no Brasil em 1955, instalando-a em parte de um prédio disponibilizado pela Sociedade Pestalozzi do Brasil. De 1955 a 1962, surgiram várias APAES no Brasil, estendendo o movimento a todos os estados brasileiros. Hoje perfazem mais de mil e seiscentas unidades sendo maior movimento social de caráter filantrópico do país. Em Sarandi, a APAE foi fundada em 17/11/1983, por necessidade e iniciativa de alunas do Curso de Educação Especial que precisavam fazer estágio. Na época, funcionava uma turma de classe especial com mais ou menos 20 alunos na Escola Municipal de Ensino Fundamental Milton Alves de Souza, regida pela professora Tânia Baú, aluna do curso de Pedagogia do Excepcional. As então alunas Tânia Dal’Agnol, Regislene Mazocco e Maria de Lourdes Freddo iniciaram as tratativas para criação de uma APAE no município. Após várias reuniões com autoridades municipais, profissionais de saúde e pais de crianças com deficiência, em 1984 a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Sarandi elegeu sua primeira diretoria iniciando suas atividades. O imóvel cedido gratuitamente por uma empresa, apenas com o pagamento de água e luz, tinha duas salas, nas quais eram ministradas aulas e estimulação. Formou-se uma turma de 30 alunos entre os remanejados da classe supracitada e outros agregados. Além das professoras pioneiras e voluntárias trabalhavam um fisioterapeuta e uma funcionária na limpeza. A APAE desenvolveu atividades nesse local até 1989. Em 1990, a atual sede foi concluída passando a atender nas novas instalações. O atual prédio da Escola de Educação Especial Bem-Me-Quer, situado na Rua Senador Alberto Pasqualini, 630, conta com amplas e modernas salas de aula e outras necessárias ao atendimento especializado. Esse patrimônio de imensurável valor social foi possível graças à colaboração de empresários, poder público municipal e de pessoas solidárias da comunidade. Inúmeras empresas do município contribuíram com doações, tornando possível o sonho de uma escola destinada a pessoas com deficiência. O Poder Público auxiliou com mão-de-obra e recursos materiais. Em 1990 a Escola Bem-Me-Quer iniciou suas atividades com Maternal, Pré-Escola, Escolarização Inicial e Oficinas de Trabalho. Em junho 2017 foi aprovado o novo Regimento Escolar, que passou a vigorar no decorrente ano com os níveis e modalidades já descritos. A Escola funciona em turno integral com atividades docentes e também com atendimento especializado nas várias áreas. Atendimento esse que acontece durante os 12 meses do ano, não cessando no período de férias escolares.

54 3361 3151 - sarandi@apaers.org.br
nas redes sociais