Site acessível em libras
Tamanho das fontes
institucional

Histórico

 

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE de Rodeio Bonito caracteriza-se por ser uma entidade social cujo objetivo principal é promover à atenção integral a pessoa com deficiência intelectual e múltipla, através do diagnóstico precoce e posterior atendimento e acompanhamento em todo seu ciclo de vida, desde a prevenção a reabilitação, com atenção especializada. Além disso, realiza apoio intensivo e atendimento educacional especializado a criança e adolescente com deficiência, buscando sua independência e inclusão na vida familiar, social e comunitária.

APAE Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais do Município de Rodeio Bonito – RS, entidade fundada em 02/03/1996, neste município situado na Região Norte do Estado presta atendimento e acompanhamento a crianças e adolescentes oriundos dos Municípios de Rodeio Bonito, Cristal do Sul, Pinhal e Novo Tiradentes. Em média participam diariamente das atividades da instituição 80 Pessoas com deficiência, nas quais 55 são crianças e adolescentes com idades entre dois meses a 18 anos incompletos. Presta acompanhamento também às famílias das pessoas com deficiência, através de atendimentos individualizados, oficinas de trabalhos manuais, atividades em grupos, palestras e orientações realizadas pelos profissionais da instituição: Assistente Social, Psicóloga, Fisioterapeuta, Fonoaudióloga, Terapeuta Ocupacional, Educador Físico, Motorista, Servente, além de outros profissionais da área da educação.

A APAE - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Rodeio Bonito tem um longo histórico de serviços prestados à população, trabalho este que foi possível ser desenvolvido, devido à iniciativa e persistência de profissionais que acreditam na missão da instituição e não medem esforços para alcançar seus propósitos. As metas, deste o início, foram conquistadas a partir da colaboração da população local, projetos sociais, emendas parlamentares, doações, ação entre amigos, jantares beneficentes que fazem com que a instituição possa manter as atividades e garantir com que as pessoas com deficiência tenham um atendimento e acompanhamento de qualidade com ênfase no fortalecimento de vínculos familiares e convivência comunitária.

Missão

 

Promover e articular ações de defesa e garantia de direitos, prevenção, orientações, prestação de serviços, atendimento e apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária.

Valores

 

I – promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, e transtornos globais do desenvolvimento, em seus ciclos de vida: crianças, adolescentes, adultos e idosos, buscando assegurar-lhes o pleno exercício da cidadania;

II – prestar serviço de habilitação e reabilitação ao público definido no inciso I deste artigo, e a promoção de sua integração à vida comunitária no campo da assistência social, realizando atendimento, assessoramento, defesa e garantia de direitos, de forma isolada ou cumulativa às pessoas com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, e para suas famílias;

III – prestar serviços de educação especial às pessoas com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla;

IV – oferecer serviços na área da saúde, desde a prevenção, visando assegurar uma melhor qualidade de vida para as pessoas com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla.

V – executar serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais, de forma gratuita, permanente e continuada aos usuários da assistência social e a quem deles necessitar, sem qualquer discriminação, de forma planejada, diária e sistemática, não se restringindo apenas a distribuição de bens, benefícios e encaminhamentos;

VI – promover campanhas financeiras de âmbito municipal e colaborar na organização de campanhas nacionais, estaduais e regionais, com o objetivo de arrecadar fundos destinados ao financiamento das ações de atendimento à pessoa com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, bem como a realização das finalidades da Apae;

VII – incentivar a participação da comunidade e das instituições públicas e privadas nas ações e nos programas voltados à prevenção e ao atendimento da pessoa com deficiência,  preferencialmente intelectual e múltipla;

VIII – promover parcerias com a comunidade e com instituições públicas e privadas, oportunizando a habilitação e a colocação da pessoa com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, no mundo do trabalho;

IX– participar do intercâmbio entre as entidades coirmãs, as análogas filiadas, as associações congêneres e as instituições oficiais municipais, nacionais e internacionais;

X – manter publicações técnicas especializadas sobre trabalhos e assuntos relativos à causa e à filosofia do Movimento Apaeano;

XI – solicitar e receber recursos de órgãos públicos ou privados, e contribuições de pessoas físicas;

XII – firmar parcerias com entidades coirmãs e análogas, solicitar e receber recursos de órgãos públicos e privados, e as contribuições de pessoas físicas e jurídicas;

XIII – produzir e vender serviços para manutenção da garantia de qualidade da oferta dos serviços prestados;

XIV– fiscalizar o uso do nome “Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais”, do símbolo e da sigla Apae, informando o uso indevido à Federação das Apaes do Estado ou à Federação Nacional das Apaes;

XV- promover meios para o desenvolvimento de atividades extracurriculares para os seus assistidos e às suas famílias

XVI – desenvolver ações de fortalecimento de vínculos familiares, prevenindo a ocorrência de abrigamentos;

XVII – apoiar e/ou gerenciar casas-lares para as pessoas com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, em situação de risco social ou abandono;

XVIII – garantir a participação efetiva das pessoas com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, na gestão das Apaes;

XIX – coordenar e executar, nos limites territoriais do seu município, os objetivos, programas e a política da Federação das Apaes do Estado e da Federação Nacional das Apaes, promovendo, assegurando e defendendo o progresso, o prestígio, a credibilidade e a unidade orgânica e filosófica do Movimento Apaeano;

XX– atuar na definição da política municipal de atendimento à pessoa com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, em consonância com a política adotada pela Federação das Apaes do Estado e pela Federação Nacional das Apaes, coordenando e fiscalizando sua execução;

XXI – articular, junto aos poderes públicos municipais e às entidades privadas, políticas que assegurem o pleno exercício dos direitos da pessoa com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla;

XXII – encarregar-se, em âmbito municipal, da divulgação de informações sobre assuntos referentes à pessoa com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, incentivando a publicação de trabalhos e de obras especializadas;

XXIII – compilar e/ou divulgar as normas legais e os regulamentares federais, estaduais e municipais, relativas à pessoa com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, provocando a ação dos órgãos municipais competentes no sentido do cumprimento e do aperfeiçoamento da legislação;

XXIV – promover e/ou estimular a realização de estatísticas, estudos e pesquisas em relação à causa da pessoa com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, propiciando o avanço científico e a permanente formação e capacitação dos profissionais e voluntários que atuam na Apae;

XXV – promover e/ou estimular o desenvolvimento de programas de prevenção da deficiência, de promoção, de proteção, de inclusão, de defesa e de garantia de direitos da pessoa com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, de apoio e orientação à sua família e à comunidade;

XXVI – estimular, apoiar e defender o desenvolvimento permanente dos serviços prestados pela Apae, impondo-se a observância dos mais rígidos padrões de ética e de eficiência, de acordo com o conceito do Movimento Apaeano;

XXVII – divulgar a experiência apaeana em órgãos públicos e privados, pelos meios disponíveis;

55 9 9606-6837 - rodeiobonito@apaers.org.br
nas redes sociais