Site acessível em libras
Tamanho das fontes

ESPAÇO EQUIPE INTERDISCIPLINAR APAE HORIZONTINA

Em 4/13/2020 às 15:11

Dando continuidade ao diálogo e as orientações da equipe interdisciplinar da APAE com os familiares/cuidadores neste período em que todos os pacientes foram orientados por permanecerem em casa e se cuidar, a psicóloga Chrystiane Chrys Warken faz algumas colocações:

Olá, nos últimos dias o Novo Coronavirus tem sido assunto recorrente nos meios de comunicação e redes sociais. Tivemos que nos adaptar às novas rotinas, que de repente ficaram mais conturbadas e tem afetado a todos, inclusive nossas crianças e adolescentes. O isolamento social, principal orientação do Ministério da Saúde para minimizar o avanço da transmissão do vírus, levou a mudanças e  assim, repentinamente, muitos pais estão com seus filhos em casa. Neste momento é necessário pensarmos juntos em alternativa para manter a organização do ambiente e também a ocupação sadia das crianças e adolescentes.

Sugere-se que no período em que permanecerão em casa os pais estabeleçam e mantenham uma rotina diária com seus filhos, tal qual já foram orientadas durante os atendimentos: manter horários e rotinas quanto ao sono, alimentação, higiene, descanso, atividades livres, tarefas doméstica e lazer.

Nos momentos em que permanecerão com atividades livres, pode-se planejar atividades diversificadas, que tenham como objetivos a interação social, convívio familiar e reforço de habilidades cognitivas. Algumas sugestões são: jogos (cartas, tabuleiros, memória, quebra-cabeças, jogos computadorizados); brincadeiras criativas (massinha, desenho, pinturas, recorte e colagem, legos), leituras prazerosas, cozinhar em família, assistir a filmes juntos com os filhos (sempre adequados para a idade), atividades motoras (adaptadas ao espaço disponível).

Para as crianças e adolescentes que tem acesso a internet e redes sociais, estes recursos tem se mostrado importantes neste período de isolamento repentino, pois permite, mesmo de longe, manter contato social com familiares e amigos o que é importante para baixar a ansiedade e amenizar a saudade. Os pais devem permitir que seus filhos interajam através desse recurso, desde que devidamente monitorados pelos adultos. Além disso, o tempo dispendido não pode ser excessivo e não deve comprometer as outras atividades.

Por fim, é importante ter em mente que, se o momento atual é estressante para os adultos, é ainda mais difícil para crianças e adolescentes. Como seu sistema cognitivo e emocional não está plenamente desenvolvido, a maneira pela qual enfrentarão o problema dependerá em grande parte da conduta e manejo dos pais. A depender do tempo e da extensão do isolamento social, conflitos variados no contexto familiar podem surgir. Paciência, diálogo e clareza de pensamento certamente auxiliarão os pais a contornarem as situações difíceis com seus filhos.

Assim, esperamos que tudo isso passe e, o quanto antes, possamos nos encontrar novamente. Fiquem bem e até logo! Psicóloga Chrystiane

 

 

Fonte: APAE Horizontina

55 3537 1530 - horizontina@apaers.org.br
nas redes sociais