Site acessível em libras
Tamanho das fontes

Vamos compreender um pouco sobre Autismo?

Em 4/3/2021 às 05:32

 

Vamos compreender um pouco sobre Autismo? Transtorno do Espectro Autista (TEA) ou simplesmente Autismo. Distúrbio psiquiátrico que atinge a comunicação e a capacidade de interação social e de aprendizado. O autista necessita de uma Equipe Multidisciplinar permanente, composta de pedagogos especialistas, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, entre outros. A informação, o apoio, o respeito e principalmente o Amor são fundamentais para o desenvolvimento e inclusão da pessoa autista na sociedade.
Vamos nos conscientizar?
• Sempre se dirigir a uma pessoa autista usando o termo correto Transtorno do Espectro Autista (TEA) e jamais usar a expressão você ou ele tem um problema ou probleminha, né?
• A criança e ou adolescente ao apresentar um comportamento desconhecido por você, jamais use as expressões como mal-educado, sem educação, birrento, onde este comportamento principalmente em lugares públicos por razões sensoriais, o autista pode apresentar alterações comportamentais. Assim, não critique, não comente e principalmente não fique olhando julgando as ações dos pais. Caso deseje auxiliar, aproxime-se e ofereça ajuda. Simples assim, posso ser útil de alguma forma?
• O adulto autista deve ser tratado como adulto e de forma natural, pois os autistas não verbais compreendem o que falamos. Apenas fale com eles. É comum pessoas falarem sobre as pessoas com TEA na presença desses, como se ali não estivessem presentes.
• Criticar uma realidade pautada em desinformação, não é bem- vinda, pois o não conhecimento dificulta em opinar a respeito. O dedo que se levanta para apontar seria melhor aproveitado caso se tornasse uma mão estendida para auxiliar.
• Julgamentos. As mães de pessoas autistas costumam ser julgadas com muita frequência, por vários motivos; pela ansiedade demasiada, excesso de preocupação com o futuro ou pelo estresse. Como todo ser humano, há dias que as forças podem chegar ao limite e o que as mães não precisam é que as julguem.
• Comparações. Pessoas com autismo são diferentes umas das outras, apresentam evoluções próprias, características individuais. Não há um autista igual ao outro. Desta forma, jamais compare o desenvolvimento de uma pessoa autista com outra pessoa autista.
• Autismo é uma condição e as pessoas com autismo são merecedoras de respeito, carinho e amor, como você.”
Fonte: Mãe de autista - Denise Aragão
APROVEITE ESTE MOMENTO, DÊ SEU APOIO.
Fique por dentro das nossas AÇÕES acessando nossas redes sociais:
site: www.apaepenapolis.org.br
insta: @apaepenapolis
fanpage:@apaedepenapolis
TUDO QUE SOMOS E FAZEMOS É PORQUE VOCÊ EXISTE. MUITO OBRIGADO!💖

 

 

Fonte: APAE de Penápolis

(18) 3652-2208 - apaepen@terra.com.br
nas redes sociais