Site acessível em libras
Tamanho das fontes

Apae da Serra inaugura equoterapia em parceira com a Eco 101

Em 10/1/2019 às 12:20

Ontem, 30, foi dia da inauguração da nossa equoterapia, terapia que utiliza cavalos para auxiliar no desenvolvimento físico e cognitivo de pessoas com deficiência. Através do patrocínio da empresa Eco 101, via incentivo fiscal pelo Fundo da Infância e Adolescência (FIA) da Serra, esse projeto atenderá 46 usuários da nossa instituição, entre crianças e adolescentes. 

O evento, que aconteceu no Centro de Equoterapia Mestre Álvaro (CEMA), contou com a presença de Luciano Ferreira das Neves, presidente da Apae da Serra, Audifax Barcelos, prefeito da Serra, Cabo Walcher, vice-presidente da Federação das Apaes do Estado do Espírito Santo,  Elcimara Loureiro Rangel, secretário de Assistência Social da Serra, e Caio Barros, coordenador de sustentabilidade da Eco 101. 

Caio conta que a empresa tornou-se patrocinadora deste projeto por realmente acreditar no trabalho realizado pela Apae da Serra e porque vai ao encontro do posicionamento social da empresa. “Esse é um projeto que concorda com a visão de sustentabilidade da Eco 101, porque promove melhoria na parte social das comunidades lindeiras por onde a rodovia passa”, afirma Barros. 

Durante um ano, serão realizadas aproximadamente duas mil sessões de equoterapia e os atendimentos acontecerão no CEMA, local que permite que os usuários tenham contato com a natureza, localizado próximo da Área de preservação do Morro Mestre Álvaro. 

“Essa foi mais um vitória nossa. Eu fiquei muito feliz e satisfeito de ver aquele olhar de esperança nos olhos das mães, porque ninguém tem uma receita pronta para o filho com deficiência. Cada um tem sua individualidade e seu jeito. Então, quando uma mãe vê um fio de esperança e vê que essa terapia vai trazer um beneficio, é uma felicidade só”, conta Luciano.

De acordo com o presidente da Apae da Serra, uma sessão de equoterapia trabalha fortalecendo os membros e o sistema nervoso de quem pratica, e equivale a 10 sessões de fisioterapia. O convívio com o cavalo e a natureza também traz benefícios para o usuário. 

Para fazer parte deste projeto, é importante que o usuário passe por uma avaliação para que seja examinado se o resultado será positivo ou se pode afetar o desenvolvimento da pessoa. 

Reconhecida no Brasil pelo Conselho Federal de Medicina desde o ano de 1998, em 2008 também foi reconhecida pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Agora, a Apae da Serra continuará em busca dos recursos necessários para que esse projeto seja mantido no próximo ano, porque é muito importante que seja uma ação continuada para que o resultado seja ainda mais positivo.

 

Fonte: Apae da Serra

(27) 3298-3000 - serra@apaees.org.br
nas redes sociais